Competitividade na carreira freelancer

ef995b00-312e-4a77-8e4c-8f47e03bc0dd

Olá anônimos, como vocês estão hoje? Continuando a nossa saga para conhecer mais sobre o universo freelancer, é justo ressaltar sobre o fator competitividade incluso, não acha?

De uns tempos para cá é muito visível que mais pessoas estão se arriscando nesse mundo online, querendo ser autônomos, micro-empreendedores e ser donos dos seus próprios destinos. E ser freelancer acabou sendo uma luz no fim do túnel, principalmente para quem já tem experiência e quer conseguir mais clientes e parcerias.

Competitividade na carreira em 2012

Quando comecei em 2012 a competitividade não era tão grande, sério mesmo. Usava um site simples, com layout básico e configurações fáceis. Você via o que o cliente queria, fazia um lance, vendia o seu peixe e esperava para ver se tinha conseguido ou não.

Você observava quais lances foram feitos, como o cliente interagia e se ele mandasse mensagem perguntando mais sobre o serviço era quase certeza que você tinha atingido seu alvo em cheio! Logo, conforme você já sabia o que escrever, qual preço cobrar, as mensagens ficavam mais práticas e ágeis, sem precisar convencer o cliente de que você era a pessoa certa para o serviço. Afinal, chega um momento em que você se torna uma pessoa muito confiante e segura do seu valor como profissional. E isso é ótimo!

Competitividade na carreira em 2016

Entretanto, hoje, o panorama é completamente outro. Muitas pessoas estão oferecendo seus serviços com preços diferentes, com qualidades diferentes. Para conseguir um lance ou você tem de estar vinculada ao site como premium ou esperar pela indicação ou baixar muito o seu preço.

É nessa hora que você pode se perguntar: como encontrar um profissional justo e comprometido? É na pesquisa e na lábia. Infelizmente muitos profissionais tendem a mascarar a sua qualidade, enquanto outros apresentam a qualificação, a experiência e têm uma comunicação muito interativa, gostosa, social. Tudo deve ser analisado. Às vezes aquele profissional que acabou de terminar o curso pode não ter experiência, mas pode ser a pessoa ideal para iniciar um projeto. Por outro lado, aquele super profissional pode não ter tempo o suficiente em dedicar-se completamente ao projeto. Por isso, é recomendado que você converse, sinta, pergunte, pesquise, peça por referência ou pelo currículo.

E para o profissional é preciso sempre atualizar a sua qualificação, seja fazendo cursos, ganhando mais experiência, migrando para outras áreas, melhorando o preço e assim por diante.

E hoje está difícil. A Freelancer Anônima é um site novo que muita gente pode não dar confiança, porém, conheça primeiro e entre em contato. Você pode se surpreender porque estou aqui como profissional e amiga, acredite.

E na sua carreira, você já sentiu essa competitividade?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s