Experiência dia a dia como redator freelancer

tipos-de-cliente

Bem-vindos de volta!

Well, o post de hoje é sobre experiência. Aquela coisa que a “experiência” se vem com o tempo é pura verdade. Veja quando éramos pequenos. A partir do momento que fomos alfabetizados, conseguimos ler, escrever. E conforme nós passamos de ano, nós aumentamos a nossa experiência e conseguimos compor uma raciocínio mais crítico, uma opinião mais formada e assim por diante. E com o freelancer não poderia ser diferente.

Já disse desde o começo que os posts são a minha impressão desse universo um tanto quanto secreto e que pode vir a ser promissor se você for disciplinado, organizado e ser apaixonado pela escrita. E a experiência só tende aumentar nessa área, porque você acaba agregando mais valor, mais qualidade e, claro, mais comprometimento.

No começo eu escrevia sobre tudo, não tendo um nicho específico. É interessante isso porque você acaba descobrindo diversas notícias e curiosidades. Entretanto, é sempre necessária muita pesquisa e paciência para escrever um texto.

Experiências e tipos de clientes!

Separei para vocês algumas experiências que já tive. Vejam se já passaram por alguma dessas!

Sem referência

Lembro-me que já tive clientes que só mandavam um título para eu trabalhar em cima. Não havia referências, palavras-chave ou qualquer descrição do artigo. Mesmo que esse tipo de abordagem dê uma certa liberdade para o redator, é ainda mais difícil focar, concentrar no texto, um vez que o título pode ser muito abrangente.

Com referência e mais um pouco

Por outro lado, já tive clientes que me mandavam exatamente tudo, tudo que eu iria precisar para produzir um artigo, como: call-to-action, palavras-chave, persona, descrição do tema a ser escrito, referências, hiperlinks.

Isso ajuda de tal forma que permite você seguir um raciocínio, uma lógica, conforme o cliente quer. Assim, a probabilidade de você errar é muito menor, porque você seguiu o cronograma, o guia. A Rock Content trabalha com isso. E é uma plataforma excelente para você iniciar seus trabalhos como freelancer. Aliás, se quiserem saber mais sobre ela, comente aqui embaixo, aí eu escrevo um texto falando sobre a experiência, como funciona, teste e tudo mais!

Liberdade demais

Também já tive clientes que simplesmente chegaram e disseram: “Quero 10 artigos sobre moda e beleza feminina, crie”. Difícil. E quando no próximo mês pedem mais 10 sobre o mesmo tema e assim por diante? Pelo menos para mim no começo pode ser desafiador e libertário, porém, eu fiquei cansada porque não queria soar repetitiva ou andando em círculos.

As descrições

Há outros tipos de clientes também, que focalizam na descrição de produtos. Já pensou em descrever catálogos? Muito louco! Imagine ter de descrever em poucas palavras uma bolacha da marca X e do sabor Y e, em seguida, descrever o mesmo tipo de bolacha, mas de marca diferente? Difícil. É a mesma coisa que descrever vários modelos de colchões! Cansa. E tem uma hora que sua cabeça explode porque você não tem mais criatividade. Porém, é um trabalho e às vezes, quando você concilia esses com outros, é até divertido e prático, porque não precisa de tanta pesquisa e demanda de tempo.

Pode ser que apareçam mais clientes. Será que lembrei de todos?

Ah! Se vocês quiserem saber de alguma coisa, comentem!

Obrigada pela visita!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s